Hackeando a Democracia e Segurança Internacional

Envie para um amigo

war-469503_1280Estamos a beira de um momento na historia que podemos ver se repetir o que temos desde do inicio da humanidade: Guerra Global. A grande diferença agora é que antes nossa tecnologia avançada consistia em lanças mais leves nos tempos mais antigos, e armas de fogo “leves” e engenhosas formas de destruição de vida nos tempos mais recentes. Agora, dominando ainda mais a tecnologia de destruição em massa, temos armas nucleares, cibernéticas, robóticas e químicas nunca antes tão avançadas.

Existe uma grande chance da próxima guerra nuclear começar sobre o pretexto de um ataque cibernético. A nação “vítima” teria a seu dispor todos os recursos balísticos e nucleares para responder a um ataque “invisível”, ou seja , cibernético. E a grande diferença que teríamos que acreditar na nação “vítima”, muitas vezes sem nenhuma prova, que foi realmente atacada.

As tensões hoje entre países desenvolvidos são enormes, sendo possível conflitos no mar da china e no leste europeu também. Historia nos mostra um fluxo crescente de acontecimentos antes de estourar a guerra balística, e nesse caso, nuclear. Primeiro, a retórica e propaganda negativa frente ao “inimigo”. Depois de muita repetição e propaganda, a degradação passa para o lado diplomático, com medidas de sanções e quebra de relações. O próximo passo, é a degradação de relação direta em pontos de interesse – exemplo Syria – e expansão da guerra híbrida, iniciando também ataques cibernéticos, e diversas formas de dificultar, confundir ou degradar a imagem e retórica do “inimigo”. O ultimo passo é o conflito armado.

A idéia acima tem diversos exemplos na historia, sendo os mais comuns a primeira e segunda guerra mundial. Com seu fim em 1945, muitos e se não a maioria não estão mais aqui para lembrar as gerações mais novas os horrores da segunda guerra. A falta de memória sensorial, emocional e física aumenta ainda mais o risco de vermos um grande conflito global se repetir.

E você, concorda com o artigo acima? Deixe sua opinião.

Deixe uma resposta